O Uso do Texturômetro na Sustentação das Alegações de Marca

Os consumidores desconfiam dos fabricantes que se utilizam de chamadas para tentar persuadi-los a comprar seus produtos. Um condicionador que afirma que “alisa o cabelo três vezes mais logo após o primeiro uso” não vai vender bem se os clientes começarem a utilizá-lo e não conseguirem encontrar nenhuma diferença em suas mechas.

Com milhares de blogs sobre resenhas de cosméticos, comércio eletrônico com espaço para os clientes expressarem suas opiniões e sites de denúncia como o Reclame Aqui, por exemplo, as notícias tornam-se muito rápidas nos dias de hoje. E os produtos que não conseguem atender as suas alegações de marca estarão fadados a amargar a queda de sua reputação, seguida pela tão indesejada queda nas vendas. A fim de evitar fiascos como este, os fabricantes podem realizar um simples teste de curvatura em mechas de cabelo tratadas com o seu condicionador, encontrando o erro antes que o produto seja comercializado.

O desenvolvimento de métodos para mensurar os efeitos dos cosméticos é impulsionado pelo aumento da pressão sobre as empresas para fornecer evidências sólidas sobre as alegações de marca.

Figura 1 – Hair Combing Rig

As alegações sobre produtos de cosméticos precisam ser fundamentadas para proteger o consumidor contra propagandas enganosas. As alegações falsas além de injustas para o consumidor contaminam com ceticismo todas as empresas de cosméticos. Não apenas as que exageraram as características de seus produtos; outras empresas que trabalharam arduamente para garantir a eficácia de sua marca também serão alvos de desconfiança. O uso prévio de ingredientes específicos ou o comportamento consagrado de certas formulações não são representativos das características de uma nova formulação, tornando o acesso à literatura existente em busca de ajuda uma estratégia insuficiente.

Os testes de eficácia fornecem informações ao fabricante sobre o quão bem um produto atende ao uso pretendido. Análises instrumentais, clínicas, sensoriais e pesquisas de mercado ao consumidor são utilizadas para fundamentar alegações de eficácia. A inclusão de todos esses métodos é muito importante e resultará em dados úteis, mas o uso de texturômetros é o menos subjetivo e com menor tendenciosidade da percepção humana e da preferência do consumidor. O uso de texturômetros trazem resultados precisos e sensíveis, mas mesmo assim podem ser difíceis ao mensurar todas as características de um produto. Por essa razão, vários métodos instrumentais testando diferentes componentes de um produto são utilizados ​​e combinados com testes sensoriais ou pesquisas de mercado.

Além disso, a percepção humana pode ser correlacionada com os dados de um texturômetros. O teste de eficácia usando métodos instrumentais tem sido de interesse por décadas, com a primeira publicação de desenho de nota sobre a absorvência UV de excipientes de protetores solares em 1947, no primeiro Journal of the Society of Cosmetic Chemists. Desde então, os testes de eficácia foram sendo descontinuados até os anos sessenta, quando os métodos instrumentais se tornaram mais comuns e o novo desafio passou a ser a dificuldade em montar ensaios reprodutíveis entre diferentes laboratórios.

Melhorando seus testes

Um teste de eficácia deve ser sempre representativo da aplicação do mundo real. Pode ser difícil instrumentar um processo complicado como o espalhar um creme no rosto, e é por isso que os testes baseados na experiência do consumidor são úteis. O resultado de qualquer teste deve ocorrer nas condições globais reais nas quais o produto é utilizado. Por exemplo, se um gel para cabelo tiver uma excelente redução da ondulação no laboratório, onde a temperatura e a umidade são bem controladas, isso não significa que ele funcionará bem durante o uso real por um cliente (em um dia com muito vento, em um clima quente e úmido ou em um país com neve e com muito calor no ar). Para tornar uma alegação de marca mais válida, as condições do mundo real devem ser tão próximas quanto possível das condições de teste.

Figura 2 – Three Point Bend Rig

O método de teste deve ser confiável o suficiente para que ele possa ser repetido muitas vezes e sempre dar o mesmo resultado. Isso é muito mais fácil de ser obtido em testes efetuados com texturômetros do que em diferentes painéis sensoriais. O controle de teste também precisa ser considerado. Por exemplo: se um condicionador de cabelo com uma nova propriedade estiver sendo testado, o cabelo tratado com a amostra do novo condicionador deve ser comparado à amostra que tenha sido tratada com um condicionador comum ou com uma amostra tratada com um shampoo?

O impulso para a implantação de testes de eficácia cosmética cresce ano a ano na medida em que aumenta a pressão nas empresas de cosméticos para respaldar suas alegações de marca com evidências sólidas. Alguns produtos enfrentam uma pressão maior do que outros: a reversão facial, por exemplo, é uma área sensível que pode ser difícil de avaliar de forma instrumental. Um instrumento só pode mensurar uma ou várias propriedades mecânicas, mas a textura e seus efeitos associados, como a hidratação da pele ou a suavidade dos cabelos, dependem da definição do consumidor desses atributos, bem como de sua experiência anterior com outros hidratantes e, finalmente, depende da composição específica da sua pele e de seu estilo de vida. Para superar essas dificuldades, a chave é promover um painel sensorial com uma ampla gama de consumidores, testar as condições extremas em que o produto pode ser submetido e manter o monitoramento do produto assim que ele estiver no mercado com a reação de compra de consumidores.

Os fabricantes de produtos para cuidados com o cabelo encontrarão nos dispositivos Hair Combing Rig (figura 1) e Three Point Bend Rig (figura 2) parcerias fundamentais para os testes de eficácia. Isso porque eles permitem que testes sejam realizados em amostras reais de cabelo tratadas de qualquer forma (tintura, escovação vigorosa, gel, etc.) para analisar os efeitos reais de fricção, rigidez ou dureza.

Os texturômetros da Stable Micro Systems podem ser de precioso auxílio em muitas áreas de testes de eficácia. Para saber mais, entre em contato ainda hoje com os engenheiros da Extralab Brasil.

A Stable Micro Systems oferece uma família de diferentes texturômetros projetada para as necessidades específicas de setores, indústrias e instituições mais exigentes do mundo. Dependendo do tipo de força requerida ao testar materiais com espessura e tratamento variados, pode ser necessário utilizar diferentes tipos de equipamentos. Para materiais que excedem os 50kg de força, recomenda-se o uso do Texturômetro TA.HD Plus, o qual é recomendado para forças de até 750kg (conheça mais a nossa linha de equipamentos em nosso website).

Um extenso portfólio de acessórios especializados está disponível para medir e analisar as propriedades texturais de uma enorme variedade de produtos e materiais. Ainda assim, se a sua necessidade for muito específica ao ponto de não encontrar qualquer dispositivo capaz de atendê-la (verifique as soluções disponíveis no menu APLICAÇÕES de nosso site), nossos engenheiros podem projetar probes ou acessórios personalizados com as suas especificações. Não só podemos desenvolver o método mais adequado e preciso para a sua amostra, mas também podemos preparar os procedimentos de análise que obtêm os parâmetros desejados de sua curva e disponibilizá-los em uma planilha ou relatório concebidos em torno de suas necessidades.

Uma vez que sua mensuração é realizada, a nossa experiência em sua interpretação gráfica é incomparável.

Ninguém entende sobre análise de textura como nós!

Para maiores informações sobre como os texturômetros da Stable Micro Systems podem fazer toda a diferença na sua empresa ou instituição, entre em contato com os engenheiros da Extralab Brasil por e-mail:contato@extralab.com.br ou telefone: 11 4524 2414.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s